sexta-feira, 29 de novembro de 2013

O insulto do PSDB

O PSDB parece estar querendo nos insultar. Seus caciques vieram a público reclamar do Ministro da Justiça por causa do escândalo dos trens. Foi uma jogada mal ensaiada.

Parece que o que desagradou o partido foi o fato de a investigação estar andando. Talvez não nas melhores direções, nem na maior velocidade, mas está tendo sequências. Será que é disso que têm medo os caciques?

É de se lembrar que os mesmos não vieram a público reclamar quando a imprensa mostrou que o Suíça encerrou a investigação por falta de colaboração do Brasil. Estava nas mãos de quem, mesmo?

Uma cortina de fumaça para nos fazer olhar para o outro lado do mensalão mineiro? Parece que sim. Pois de concreto sua reclamação não teve nada.

Reclamam que o ministro da justiça é que quer que os olhares se desviem dos petistas presos. Ou seja, um lado reclama que o outro o está copiando, só pode ser isso.

Não estamos comemorando a prisão dos petistas. Estamos satisfeitos (os que estão, claro) com o fato de um crime envolvendo políticos ter chegado a tão surpreendente desfecho. Que paguem o que devem, não mais. Mas há outros nessa fila. Se há justiça, ela deve ser aplicada também para os casos de outros fatos de comprovado crime. Se envolve uma figura com a respeitabilidade de um José Genoíno, pode ser lamentável, mas deveria ser exemplar.

Os fatos não parecem agradar os peessedebistas. Quem se lembra da privatização “no limite da irresponsabilidade” de Fernando Henrique Cardoso? Mas as apurações não evoluíram. Assim como a compra dos votos da reeleição de outros menos famosos.

O Brasil está no momento em que os culpados já têm medo. Talvez não paúra, mas somente um medinho, mas já é uma mudança.

Esse comportamento daqueles que tentam desmentir o que já está confessado à justiça suíça ofende a inteligência dos eleitores. Parece que os caciques do PSDB estão a tratar com uma manada que, a seu comando, vai de um lado para outro sem poder de crítica. Parece que o “rebanho” não tem discernimento para separar o fato da versão.

Ofende minha inteligência quererem que acreditemos neles por causa de um teatro mal ensaiado.

Fica óbvio que os partidos políticos, no fundo e na superfície, são a mesma coisa. Discursam para atingir o poder. E agem para mantê-lo, a qualquer custo. Diferenças entre os partidos, se há, são ínfimas. Nada que lhes desminta os piores comportamentos.

Depois de tantos anos no poder, parece que PT e PSDB (além do PMDB, DEM, e outros) precisam é de um choque de votos. Ou do choque da falta de votos. O fato é que precisamos de novas cabeças, com novos objetivos. E com alguma moral. Não precisa muito, mas alguma moral já seria uma bela mudança.

PSDB: menos um voto!

Um comentário: