terça-feira, 15 de março de 2011

Relato do terremoto no Japão - Update 7

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Update 07

Tóquio - 15 de Março de 2011 - 15:50

Aqui no dormitório continua calmo, até demais. Isso pois meus amigos disseram que muita gente foi para outros lugares, deixando Tóquio, com algum medo obscuro. Novas notícias de Sendai também dizem que quase todos que conheço já não estão mais lá ou planejando sair até as coisas voltarem ao normal, já que apesar de ter água e eletricidade, ainda não há gás (cogitam em espera de até 3 semanas até voltar ao normal) e também os postos de combustível estão sem nada para vender. Comida ainda está complicado, com filas enormes para os supermercados e lojas de conveniência. Meu professor disse que em Yamagata há uma fila de 5km para abastecer o carro.'

Ontem o Thomas ligou para mim e disse que conseguiu chegar com segurança em Yamagata e que hoje iria para Niigata para pegar um avião de volta para França. Ele já tinha planos de voltar no final do mês para fazer uma entrevista de uma posição permanente de trabalho, então resolveu adiantar a volta. Compreensível.

Procurando mais informações achei esses vídeos e fotos que também gostaria de compartilhar:

Vídeo tsunami chegando

http://www.youtube.com/watch?v=iQD-2tlppdY

Fotos de Sendai (para quem tem facebook)

http://www.facebook.com/album.php?fbid=10150432956200153&id=609430152&aid=635581
Vídeo da Região Central de Sendai após o terremoto

http://www.youtube.com/watch?v=eOkzIYlxh0g

Sexta-feira tem uma reunião do experimento que faço parte, em Atami, ao sul de Tóquio. Não foi cancelada e confirmaram minha presença, já que estou aqui. Os que estão em Sendai, obviamente não irão participar. Como em dois 2 conseguirei resultados para uma apresentação de meia-hora?

Sei lá, meio sem cabeça do que fazer e pensar. O sentimento de mãos atadas é terrível. Não vejo a hora de voltar à Sendai e ajudar no que for possível. Mas com as linhas de Shinkansen e Highway ainda fechadas, estou sendo forçado a esperar mais...

Enfim, sobre as usinas de Fukushima as notícias ainda são muito esparças e paradoxas. Cada hora falam uma coisa diferente e é difícil ter certeza do que realmente está acontecendo. Mas tem muita gente fazendo terrorismo e escândalo sem ter o mínimo de informação. Lembrem-se, antes de passar qualquer teoria do fim do mundo no boca-a-boca (e-mail, redes sociais, também vale heim) tenham certeza do que estão falando e se a fonte é confiável.

No mais, vamos seguindo. Para trás jamais!

Abraço a todos,
Thiago

Relato do terremoto no Japão - Update 6

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Update 06
Tóquio - 14 de Março de 2011 - 12:43 PM
Segunda noite em Tóquio, bem mais tranquila. Já tenho notícias de alguns amigos que deixaram Sendai em segurança e outros planejam o mesmo. Mas o único jeito é indo para Yamagata e depois Niigata, para então descer ao sul ou pegar um avião por lá mesmo, onde a situação está mais tranquila. Teremos racionamento de energia elétrica em Tóquio, para desafogar um pouco a rede e poderem suprir as áreas mais necessitadas. Como dividiram em várias áreas e fizeram uma cronograma, onde estou ficará sem energia entre 14:40 e 18:30.
Depois de um dia sem sentir tremores, hoje cedo houve outro, mas rápido e fraco como vem acontecendo desde então. Houve outro incêndio em outra usina nuclear de Fukushima, mas foi bem parecido com o que tinha acontecido antes e está sobre controle.
Para um número mais exato de fatalidades, achei esse link da NHK internacional (em inglês):
http://www3.nhk.or.jp/daily/english/13_33.html
Outro que é de impressionar são as fotos de satélite comparando antes e depois do tsunami:
http://www.abc.net.au/news/events/japan-quake-2011/beforeafter.htm
Não conheço este lugares, mas fui 4 vezes à baía de Matsushima, um lugar muito bonito é que também deve estar devastado, apesar de não ter conseguido achar informações sobre lá ainda. Fotos da primeira vez que fui lá, durante a Golden Week, em Maio do ano passado.
https://picasaweb.google.com/thiagojcb/Matsushima052010
=/ https://picasaweb.google.com/thiagojcb/Matsushima052010#5469188410432525906
Para quem tem Facebook, neste link tem o álbum de um colega japonês que ainda está em Sendai e conseguiu postar umas fotos. Acho que não está com bloquei de privacidade. Esses lugares são os mais comuns para nós, que estudamos lá.
http://www.facebook.com/photo.php?fbid=207030819309504&set=a.207030669309519.56716.100000077613578&theater#!/album.php?aid=56716&id=100000077613578
Aos poucos está tudo se estabilizando.
Muito obrigado pelas mensagens pessoal! Ainda não consegui responder todas individualmente, mas o farei!
頑張ろう!
Abraços,
Thiago

domingo, 13 de março de 2011

Relato do terremoto no Japão - Update 5

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Tóquio - 14 de Março de 2011 - 1:15AM
Ainda em Tóquio. As linhas de trem em Shinkansen para Sendai também não funcionaram hoje e recebi a notícia que houve alguns danos nas linhas e teremos que esperar os reparos terminarem. A Tohoku Highway continua fechada e só carros de resgate e com suprimentos podem usar.
Estou num dormitório com amigos brasileiros (muito obrigado Kaori, Maurício e Yul pela força!) e também já comprei algumas roupas extras e itens básicos que acabei esquecendo de trazer.
Finalmente consegui falar com todos os que ainda não tinha conseguido informações diretas e que ainda estão em Sendai. Estão todos bem, nas casas onde estão já tem água e eletricidade. Gás ainda vai demorar um pouco para voltar. Eles estão preocupados agora é com comida. Conseguiram comprar bastante mas os estoque das lojas estão acabando bem rápido. Caso não sejam reabastecidos logo eles não sabem o que fazer... Outros já saíram de Sendai para cidades onde os serviços estão funcionando normalmente.
Aqui em Tóquio está tudo funcionando normalmente. Ontem os trens estavam em número reduzido mas hoje parece normal. Nas lojas de conveniência ainda não tem muita coisa, mas está bem mais abastecido que antes, quando estava com várias prateleiras vazias.
O jeito agora é esperar com calma e ver o que dá para ir fazendo.
Mais uma vez obrigado pela força!

Abraços,
Thiago

sábado, 12 de março de 2011

Relato do terremoto no Japão – Update 4

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Update 04
Consegui ver na tv algumas imagens de Sendai e vi ruas com luz! Também conseguir conversar com Thomas pelo skype, na casa dele já tem luz, água e internet (instável). Só falta gás.
Também estão distribuindo água, usando caminhões pipas, em pontos estratégicos. Agricultores da região também vieram ajudar na distribuição de alimentos. Na estrada também pude ver helicópteros (3) voando em direção de Tohoku e alguns jipes e caminhões do exército.
Acabei de ver uma casa boiando... me pergunto se devo continuar assistindo só para ficar me angustiando...
abraços,

Thiago

Relato do terremoto no Japão – Update 3

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Update 03 - fotos e vídeos
A qualidade é péssima, desculpem, mas estou sem o cabo do celular e tive que mandar para este e-mail em qualidade baixa...
Os vídeos são: 1- fim do terremoto, quando consegui pensar em fazer alguma coisa. Ainda dá para houvir o som das coisas sacudindo.
2- fora do laboratório, esperando instruções.
As fotos tirei depois de uma meia-hora quando decidimos entrar no prédio de novo para desligar os equipamentos. E uma que tirei dentro de uma loja de conveniência, para mostrar como o fornecimento ainda está precário.
PS: Desculpem pela informações errônea, mas parece que o fato sobre Chiba é boato. Pensei ser verdade por ter escutado de duas fontes totalmente diferentes.
Thiago

IMG_0005IMG_0092IMG_2298IMG_2979

Relato do terremoto no Japão – Update

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

 

Update 02
Tóquio, 12 de Março de 2011 - 10:04 PM
Finalmente, após mais de 26 horas dentro de um carro, conseguimos chegar em Tóquio!
No caminho conseguimos encontrar uma loja de eletrônicos aberta, que estava com um estoque curtíssimo e fechando, era umas 3 da tarde, onde consegui comprar um carregador de celular para usar no carro. Só assim, consegui ligar para alguns e responder uns poucos e-mails, fora que foi a primeira vez que vi fotos e vídeos do que o tsunami causou. Até então, só tinham notícia pelo rádio, quando tínhamos um sinal. É realmente impressionante e de tirar o fôlego. Recebi mais algumas informações de Sendai e muitos vão dormir nos abrigos hoje de novo. E eletricidade está voltando aos poucos em poucos pontos, pelo que estão escrevendo no Facebook.
Pelo que vi no caminho para cá e do que estou vendo na TV agora, Tóquio está funcionando normalmente. Porém, estou perto da estação de Ueno, não posso falar do local como um todo.
Só para refrisar, onde morarmos em Sendai os danos foram mínimos, por ser uma região central, razoavelmente longe da costa e com construções mais novas e resistentes.
Outras informações que tive, foi de um incêndio em uma escola e um vazamento de gás, isto em Sendai. Em Chiba está uma situação tensa por que teve um incêndio numa fábrica de produtos químicos e há riscos de chuva tóxica devido aos mesmos. Sobre a usina nuclear de Fukushima, foi isolado um raio de 20km em torno dela, e o anuncio oficial é que há risco de vazamento de elementos radioativos para o ambiente, está tudo dentro das contenções de segurança. A explosão foi fora dessas contenções. Não acreditem em tudo o que dizem por aí!
Ainda não consigo ligar para o pessoal de lá, mas constantemente mandam e-mails ou posts.
Esperamos voltar amanhã, e não vejo a hora de voltar e ver como todos estão...
Entro em contato se tiver notícias novas!
Thiago
10:20 PM - incrivelmente ainda podemos sentir pequenos tremores agora!

Relato do terremoto no Japão

Por Thiago Junqueira de Castro Bezerra

Algum lugar de Fukushima-ken, 12 de Março de 2011 – 8:55 AM

Olá família e amigos,

Primeiramente quero agradecer muito os e-mails e mensagens enviados até agora e por vir. É muito bom que, mesmo apesar da grande distância, há pessoas com quem podemos contar e que estão preocupadas como nosso bem estar.

Aqui está tudo bem, estou dentro de um carro há pelo menos 15 horas, ao sul de Sendai, na prefeitura de Fukushima, numa parada para descanso, onde resolvi escrever este relato do quese passou até agora.

O dia começou normal, tirando o fato de que nos dois dias anteriores tivemos terremotos pela manhã. Eu estava no laboratório, quando, um pouco antes das 3 horas da tarde tudo começou a sacudir. Diferentemente das outras vezes, esse foi muito mais forte e longo, e a única coisa que pude fazer foi esconder-me debaixo da mesa, de onde podia ver as impressoras caminhando e uma chuva de livros. Digo longo, porque durou minutos, em vez dos segundos habituais. Logo que tudo acalmou saímos do prédio, todos muito assustados, e aguardamos por informações do que era para ser feito daquele momento em diante. Nisso o fornecimento de eletricidade já não estava disponível, além de estar muito frio e nevando.

Depois de um tempo, houvido notícias pelo rádio de pilha, fomos informados para retornar para casa e verificar se estava tudo bem, além do básico, de que deveríamos desconectar os aparelhos elétricos e fechar os regitros de água e gás. O celulares não estavam funcionando, não sei se por causa de congestionamento do sistema ou por garatir que pelo menos as chamadas de emergência pudessem ser feitas. Isso, pois a rede 3G estava acessível, e foi quando consegui enviar alguns poucos e-mails para avisar que estava tudo bem.

O próximo passo, foi entrar no carro com os Pos-docs do lab: Furuta-san e Thomas. O trânsito estava terrível. Gastamos, de carro, de 2 a 3 vezes mais tempo do que levaria se fossemos andando. E sempre havia âmbulancia e carros de bombeiros tentando passar.

Nisso, conseguimos deixar o Thomas na casa dele e fomos para o apartamento para onde me mudei. Quando chegamos lá já estava escuro. Difícilmente, com a luz do celular, consegui pegar umas coisas básicas e ver que estava tudo bem, tirando o fato da bagunça total. Pelo menos não havia vidros/janelas quebrados. Só na parte do banheiro que tinha água acumulada em torno do vaso, mas não consegui averiguar se ainda tinha algum vazamento, mas creio que não, já que o abastecimento de água e gás também foram cortados. Assim, rumamos para a casa do Furuta-san, onde conseguimos preparar uns cup-noodles salvadores e juntar mais alguns itens.

Foi então que decidimos rumar para o sul, onde aparentemente o terremoto deixou menos estragos. O tempo todos estamos com o rádio ligado e acompanhando as notícias. Por sorte, na área onde moro, entre a estação de trem de Sendai e o campus de Kawauchi da universidade de Tohoku, todos os prédios estavam intactos, e por estarmos há uns 10~15km da praia, os constantes alertas de tsunami não foram tão preocupantes. Infelizmente não tiveram a mesma sorte os que moram no lado leste, entre a estação e a praia. No inícios os alertas falavam de centímetros, até chegar nos atuais 10 metros. Tirando o rádio, não tenho como ver imagens ou saber como está tudo lá, provavelmente vocês sabem mais.

Enfim, conseguimos chegar numa região com eletricidade e uma loja de conveniência, lá pela 1:30 da manhã. Foi a primeira vêz que vi uma loja dessas quase sem nenhum produtos, devido a alta procura e falta de abastecimento. Dormimos no carro, pois também conseguirmos achar um posto de gasolina, e usamos o aquecedor.

Saímos lá pelas 7 da manhã pegamos a estrada de novo. No caminho até aqui, vimos alguns dos resultdaos do terremoto: um deslisamento de terra numa rodovia paralela que atingiu um caminhão, várias rachaduras, fissuras e elevações na estrada, casas que foram destelhadas, algo que parecia ser uma fábrica que os andares colapsaram, só o último ficando intacto, o resto parecia um sanduíche, além de um posto que o teto caiu e muros parciamente destruídos.

O mais surreal de tudo é que até agora conseguimos sentir, de tempos em tempos, terremotos menores, mas que quando estamos com o carro parado, ele sacode consideravelmente.

Bom, estamos tentando chegar numa cidade maior e encontrar um hotel. O que mais me deixa preocupado agora é não conseguir me comunicar com os outros e a falta de informação mais detalhada. Antes da bateria do celular acabar, consegui receber algumas mensagens deles falando que estavam bem. Acho que todos estão em abrigos, como ginásio de escolas, onde há comida e água. Também consegui muita informação pelo Facebook, já que só tínhamos acesso a rede 3G, e foi onde todos postaram informações que estavam bem.

Não estou me sentido nada confortável com essa situação, e o que mais penso agora é em voltar, ver como todos estão e poder ajudar no que for possível. Mas, Furuta-san acha que devemos continuar, achar o hotel, fazer a ligações e esperar que as coisas se acalmem. O trânsito no sentido oposto, rumo ao norte, também está todo travado, com um congestionamento gigantesco.

Apesar de todo o surrealismo da situação e transito infernal, quando estava em Sendai, a pessoas estavam calmas e fazendo que deve ser feito

Por fim, novamente obrigado pela conseideração de todos e desculpe pela demora. Quando der, mando também as pouquíssimas fotos, umas 3, que consegui tirar e o vídeo que fiz, quando consegui pensar em alguma coisa, quando o terremoto estava quase no fim.

Um grande abraço a todos,

Thiago Junqueira de Castro Bezerra, em frente a um MiniStop da rodovia 4 em Fukushima-ken.

9:30AM – a terra continua a tremer...