terça-feira, 15 de junho de 2010

Abaixo o “sistema” – telefonia, bancos, tvs por assinaturas

Sempre que preciso de atendimento telefônico por parte de operadoras de telefonia, bancos ou de minha TV por assinatura, já sei que vou ouvir:

- Desculpe a demora, mas meu sistema está enfrentando um pouco de lentidão…

Abaixo o sistema! Sou pela volta do papel, se isso tornar o atendimento mais rápido.

Todos os males atuais da humanidade recaem sobre o “sistema”. Tao poderoso, ubíquo, ineficiente, lento “sistema”. Claro quer algo precisa ser feito, como trocá-lo, apagá-lo, queimá-lo, e até mesmo responsabilizar a quem de direito.

Chegará o dia em que os “sistemas” rebelar-se-ão! E, tal e qual temido no bug do milênio, aí sim mostrarão sua face mais maléfica: trens, metrôs, trólebus,  aeroportos, tudo parado… E, inclusive e principalmente as operadoras de telefonia, os  bancos, as operadoras de tv por assinatura, mas desta vez com completa inocência.

Minha operadora de telefonia, para se livrar de seus custos administrativos, esforçou-se para que eu fizesse acesso pela internet para resolver minhas pendências, tal e qual os bancos. Criei usuário e senha, fiz muitas transações pela internet, e economizei vários tostões da empresa. Um belo dia, cometi um erro fatal: esqueci minha senha. Claro que no site existe o botão “Esqueci a senha”. Cliquei ali, li a mensagem polidíssima dizendo que uma nova senha tinha sido enviada ao meu e-mail. E, para não haver nenhuma dúvida, o site ainda apresentava, na mensagem, o e-mail cadastrado, para nos dar a oportunidade de, em havendo erro, corrigi-lo.

Coisa de século XXI! Se funcionasse…

Depois de muitos pedidos, sem que nenhum e-mail chegasse, resolvi ligar à operadora. Que, depois de muito me transferir, acabou me explicando, com a maior impaciência, que o site não era problema deles. Eu devia entrar no site para solicitar a regularização.

Munido de uma paciência certamente de outros milhares de pessoas, tentei explicar às pessoas que me atenderam (plural, pois a supervisora interferiu) que, no site, é exigida a senha para acesso, que era justamente o que eu não tinha. A paciência que eu tive não tiveram os atendentes. De maneira bem pouco polida, me disseram que o site, ora bolas, não era problema deles.

Ok. Fui ao site, para ver se eu era mais idiota que pensava. E não funcionou de novo (pode ser que eu realmente seja mais idiota que penso. Mas não neste caso). Resolvi clicar na Ouvidoria, e ali registrei (pelo site, destaco), minha solicitação/reclamação/reivindicação/desabafo. Imediatamente recebi uma daqueles e-mails intitulado “não responda”, dizendo que meu pedido seria analisado.

Deve ter sido, pois recebi uma mensagem da Net, quer dizer, da minha operadora de telefonia, dizendo que tentaram entrar em contado telefônico comigo, mas que não conseguiram. Daí, o motivo pelo qual não poderiam resolver meu problema.

Claro, devia ter desconfiado. Se é uma ouvidoria, só atendem pelo telefone, senão seria uma leitoria.

Tudo isso para dizer o seguinte: deve ser o tal do sistema, já cansado de ser responsabilizado por tudo, já incorporando o Hal 9000 e sabotando, segundo sua própria moral, aqueles que dele se aproveitam.

Ah, e até hoje não tenho ainda senha para acesso ao site. Será um estímulo para eu sofrer com o sistema de outra TV pos assinatura?

Nenhum comentário:

Postar um comentário