terça-feira, 22 de setembro de 2009

Crescimento pessoal e estagnação

Algumas pessoas se empenham muito no crescimento pessoal. Dedicam-se com perseverança, identificam seus pontos a melhorar, atuam sobre eles, realmente melhoram. Parabéns.

Mas a teoria da Entropia é cruelmente verdadeira.Assim como o universo tende ao caos, nossas ações e comportamentos tendem, com o tempo, a (de)cair para algumas indesejadas e indesejáveis. A intolerância volta, insidiosamente, a se estabelecer, assim como a irritabilidade, a soberba… Comportamentos que nos incomodam nos outros, mas que são invisíveis para nós mesmos. Isto acontece com todo mundo, em maior ou menor grau, mas ninguém escapa.

A não ser que, num processo de dúvida sistemática, aquele processo em que nos questionamos de maneira habitual, querendo descobrir se somos o que desejamos ser, ou o que planejamos ser. Surpreendentemente, muitos daqueles que têm comportamentos que eles mesmos consideram disfuncionais, sabem-se possuidor dos mesmos comportamentos. Mas mantêm-nos, como uma decisão de vida. Ou porque estão cansados, ou porque acham que são assim, ou …

É, de fato, uma questão de decisão pessoal. Escolhemos o que queremos ser. Nem sempre planejamos, mas sempre escolhemos, ou menos por omissão. E estas escolham carregam as suas próprias hipocrisias: se achamos indesejado o comportamento, por que optamos por ele?

O ser humano é muito complicado. Vive de elucubrações, além dos fatos. Interpreta um olhar como sendo uma investigação, uma espionagem, uma forma de controle. Quando pode ser apenas um olhar.

O ser humano tem o dom da comunicação. Comunica-se através de palavras, rudimentares ou sofisticadas, mas permite que sua mente coloque palavras naquelas que ouve. Ouve intenções, segundas ou terceiras, duvida do real significado das palavras que ouve, doura aquelas que profere. Ou seja, carrega da significados a palavra que já deveria ter um próprio, e por isso acha que todo mundo faz o mesmo.

O crescimento pessoal é o esforço das pessoas para se livrar desse tipo de excrescência comportamental. É o esforço real e sincero para que suas ações, inicialmente aquelas que se relacionem exclusivamente a si mesmos, tenham significado real. É o esforço para se livrar dos preconceitos, dos resquícios de regras absurdas que paradigmas errados nos impõem, e para nos adequar ao nosso próprio código de conduta.

E, finalmente, crescimento pessoal é aquele esforço, contínuo e inacabável, de nos fazer mais objetivos em relação às pessoas que nos cercam. Crescemos como pessoas quando aceitamos que o homem, como ser gregário, não só vive em sociedade: com ela progride, material, intelectual e espiritualmente.

Um comentário:

  1. Ai, ai, ai...
    Mas como é difícil quando algumas pessoas insistem em permanecer paradinhas né?
    Por mais que a gente tente ajudar dando um empurrão, rodam, rodam e acabam ficando no mesmo lugar!
    Beijão pra vc moço sumido!!!

    ResponderExcluir