sábado, 24 de janeiro de 2009

Orkut e privacidade

O Orkut, como rede social, claro que tem o propósito de dar visibilidade às pessoas inscritas. Assim, se queremos privacidade, é melhor ficar longe do Orkut.

Mas uma certa privacidade é possível, desde que tenhamos os cuidados necessários: adicionar somente pessoas conhecidas, não divulgas informações “sensíveis”, apagar recados já lidos, permitir visibilidade somente para amigos, e por aí vai.

Mas, mesmo com esses cuidados, a privacidade que se tem é somente relativa. Repetindo: se o que se pretende é privacidade total, melhor ficar de fora.

Pois bem, eu sempre fui muito reservado, o que causa reclamações até mesmo de minha família. Pois a minha privacidade me é cara, e eu curto minhas vitórias, como minhas derrotas, no mais calmo dos sigilos. Se não por outro motivo, que seja ao menos para dar menos oportunidade de que haja intromissão nos meus caminhos e preços.

Minha inscrição no Orkut foi para achar velhos amigos e amigos velhos. Achei vários. Trocamos mensagens, atualizamos dados, etc. Mas chegou a um ponto em que comecei a achar que minha privacidade se esvaia, mesmo com os cuidados tomados. Aí… bem, chegou a hora de sair.

Aos velhos amigos e amigos velhos, assim como os novos, devo mandar um convite para uma rede social que estou montando. Mas esta terá um propósito específico, e é mesmo provável que monte mais de uma, devido justamente a essa especificidade. Até lá, escondo-me novamente, querendo acreditar que isto bastará para ter minha privacidade de volta.

Para aqueles que não têm como se comunicar comigo, vou criar (brevemente, espero) uma área de e-mail aqui neste blog. Aí, migramos para as novas redes.

Aos amigos do Orkut, uma até breve, com um pedido de desculpas pela súbita desaparição. Continuo aqui, neste cantinho, chutando ícones e dando meus palpites…

2 comentários:

  1. Renato, conheço bem o orkut, já estive envolvida em brigas, já fizeram clones de meu perfil, já sofri ataques de fakes, etc. Ou seja, eu era uma orkuteira "padrão"... ahahahaha

    Mas, apesar de sempre usar meu próprio nome e minhas próprias fotos, eu sempre me preservei no "universo paralelo" do orkut - msn, contatos pessoais... Por essa razão, o orkut sempre foi uma diversão e nunca me afetou mesmo com as brigas, ataques, invasão.

    Continuo mantendo meu perfil pois fiz ótimas amizades virtuais, mas parei de ser "orkuteira padrão", porque enjoei.

    O engraçado é que tenho percebido que muitos blogs parecem comunidades do orkut. Você, como eu, não é dos blogueiros atuantes que se envolvem nos "acontecimentos blogosféricos". Fica no seu cantinho, como eu fico no meu.

    Mas rolam os mesmos barracos, as mesmas vaidades, também tem fakes, namoros "virtuais" complicados... quando leio essas fofocas, parece que continuo lá no orkut... hehe

    Beijão, moço! Mantemos contato por aqui e aguardo notícias sobre sua rede social..

    ResponderExcluir
  2. É, é o risco que corremos...
    Num artigo da Rô é que fiquei sabendo das redes sociais ao nosso alcance. De novo é o Blogger'SPhera ajudando a gente...

    Vamos ver se num ambiente mais controlado as coisas ficam melhores. Pelo que disse a Rô, nem tanto... tentemos!

    ResponderExcluir