domingo, 10 de agosto de 2008

Dia dos Pais

Sobre o Dia dos Pais, pouco a dizer. Agradecer as mensagens recebidas, e lamentar.

O segundo domingo de agosto é emblemático. É o dia em que nos congraçamos com o pai, e, através de um presente ou um abraço, mostramos nosso amor e gratidão.

Pois é, isto é o que eu lamento. Talvez eu tenha deixado para esse dia essa demonstração, muitas vezes ao longo de nossa vida. Mas o pai está o tempo todo, esforçando-se, sacrificando-se, preocupando-se. E, agora que ele se foi, lamento não ter demonstrado mais vezes essa gratidão, esse amor. Poderia tê-lo abraçado mais vezes, poderia ter jogado mais conversas fora. Poderia ter discutido mais de futebol, poderia ter contado mais piadas. Poderia ter sido mais tolerante, ter tido mais paciência. Eu poderia ter sido mais sensível, mais amigo e menos filho. Poderia, enfim, ter dado mais importância àquele (àqueles, na verdade, pois tudo se aplica à mãe também)... àqueles que são o grande referencial de nossas vidas.

Por isto, hoje o dia é de reflexão. Perdi a chance com meu pai, vou me esforçar para não incorrer no mesmo erro com outras pessoas que me são caras!

Um comentário:

  1. Fora de contexto
    ou não... http://www.youtube.com/watch?v=z5Gl0A0z_bY&feature=related

    ResponderExcluir