terça-feira, 17 de junho de 2008

Por acaso?

Não sou determinista, nem acredito em destino. Acredito que traçamos nossos caminhos, e agimos para recolocá-los nos trilhos. Mas acredito que, às vezes, precisamos agarrar as janelas que o destino abre e olhar para fora de nossas vidas, e aproveitar ao máximo o que se oferecer.

Isto abrange, claro, oportunidade profissionais. Mas não é a isto que me refiro. Refiro-me a pessoas. Quando encontramos novas pessoas, às vezes as deixamos escapar. Por pré-julgamento, por indiferença, por puro esnobismo. Algumas vezes, aproveitamos a oportunidade e fazemos amigos, ou mais que amigos.

É aquele chavão: se a vida te dá um limão...

Desta vez é: conheça as pessoas que aparecerem na sua vida. Na multidão, pode estar alguém especial. Que come e dança, e é fosforescente, brilha mesmo no escuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário