quarta-feira, 18 de junho de 2008

Nostalgias

Saudades doídas:
  • chegar em casa e encontrar o tabuleiro de xadrez montado (jogávamos todas as tardes, eu e eu pai);
  • pescarias;
  • carona para a escola;
  • penne com calabresa;
  • churrasco na escola de química (o pai era mais esperado que eu...);
  • a piada fácil;
  • o apoio;
  • as lições;
  • o companheiro.
Algumas coisa só se faz a dois. Minha mãe ainda está aí. É coisa a celebrar. Não é pouco. É uma fortaleza, a seu jeito. Mas meu pai se foi. Aqui, um agradecimento à mãe. E uma declaração de falta ao pai...

Nenhum comentário:

Postar um comentário