sábado, 21 de junho de 2008

Livre expressão

Numa repartição publica, enquanto aguardava atendimento, tivemos de ouvir um rapaz, aos gritos, protestar contra os serviços daquela repartição. Gritava, saía, voltava, gritava mais, saía de novo... Incomodou a todos, e parece que o show é diário. Ninguém está interessado no que ele tem a dizer, mas todos estão lá, agüentando a ladainha.

Pensei neste blog, vendo a cena. Por que não é senão o que faço aqui: berro contra os escândalos do senado, critico nosso Molusco Lá, de vez em quando canto uma musiquinha. E alguém está interessado? Provavelmente não.

A diferença é que estas mal digitadas não se impõem a ninguém. Se você está lendo isto agora, não é por estar sob coerção. Escolheu ser torturado(a). E isto é uma diferença importante.

E estes textos não se dirigem mesmo a nada. Quisera compará-lo ao Seinfeld, com seu show sobre o nada. Mas nem isto faço, pois o show sobre o nada é um grande sucesso...

Mas como o blog é para me divertir, continuo me divertindo aqui com algumas provocações, algumas músicas, recados vários, e meus segredos de esfinge.

Nenhum comentário:

Postar um comentário