quinta-feira, 26 de junho de 2008

Grato

A Sílvia passou por este espaço e deixou um comentário muito gentil.

Grato, Sílvia. Sei que o espaço não é nada interativo, mas agradeço a oportunidade de nos comunicarmos. Mas friso o seguinte: as palavras não são senão escravas de nossa vontade. Se quisermos que elas sejam armas mortíferas, elas serão, Se quisermos que elas sejam flores num jardim, assim será.

Enfim, minhas palavras nada seriam sem a boa vontade e o coração aberto de cada um que delas faz uma flor. Assim como você,

Grato, grato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário