quarta-feira, 28 de maio de 2008

Fazendo a diferença

Escrevi algures sobre o excipiente QSP. São aquelas pessoas inertes, que somente passam pela vida, desinteressados em qualquer ato que os faça sobressair. Porque estão mais interessados em sobreviver do que em viver.


Em contrapartida, há aquelas pessoas que, ao contrário, são o princípio ativo. Da vida de muitos, de uma família, de uma equipe. Fazem a diferença e influem no rumo das vidas de outras pessoas.


Pessoas que fazem a diferença são apaixonadas pelo que fazem. E essa paixão gera a dedicação que define a grande diferença. São pessoas que, acima do dinheiro, vêem significado no seu trabalho. E, mais do que isto, vêem o resultado dele na vida de outras pessoas, sempre de forma positiva.


Sua dedicação é notável, e às vezes exagerada. São pessoas que se envolvem emocionalmente com o que fazem, e não poderia ser diferente, pois é resultado de uma paixão.


Essa diferença pode ser na vida de um, de poucos (uma família, um grupo) ou de muitos (um político numa cidade, num estado, um líder empresarial), mas o resultado é o mesmo: é o enlevo, é o entusiamo, é uma grande motivação, muitas vezes só pela proximidade da pessoa.


Os melhores processos de liderança são aqueles exercidos pelo exemplo. Faça o que faço...Daí essas pessoas terem uma vida corretíssima, não santa, que ninguém é perfeito, mas daquelas sobre as quais não se pode levantar dúvidas.


Essas pessoas, raras e especiais, muitas vezes nem se sabem assim. Sabem somente que gostam de fazer uma determinada coisa, e a ela se dedicam, sem esperar recompensas, pois o ato em si já é compensador. Não que não precisem de recompensa, apenas não fazem dela exigência para tão destacado comportamento.


Gostamos de estar perto dessas pessoas. Como são poucas, temos poucas chances. O que poucos sabem é que todos podemos fazer a diferença, ser o princípio ativo, deixar, ao menos momentaneamente, a manada inerte do excipiente Q.S.P. para emergir e fazer a diferença para alguém.


O preço é baixo, mas a demanda é alta. Pequenos gestos muitas vezes traduzem mudam a vida de pessoas. Gentilezas, dedicação, demonstrações de interesse, preocupação sincera, lealdade, carinho. Algumas vezes severidade, seriedade...


Enfim, precisamos de mais gente que, em vez de assistir a vida passar, atua na vida, e muda seu roteiro. Princípio ativo, e pessoas de princípio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário