domingo, 9 de dezembro de 2007

Na pizzaria

Naquela mesa barulhenta, primeiro eram as lembranças. Depois, as piadas. Quando o assunto começou a rarear, um deles comentou:
- Que desperdício de calor naquele forno. Só para assar algumas pizzas, uma quantidade enorme de madeira desperdiçada.

- Como podemos melhorar o processo? (eram analistas de organizações, sistemas e métodos).

- Vamos mudar o conceito! Em vez de uma simples pizzaria, vamos agregar valor!

- O calor é benéfico. As pessoas ficam com vontade de tomar chopp.

- Ok, o calor fica. Mas e o desperdício? Como podemos aproveitar o calor?

- Já sei. Fazemos a pizzaria/choperia perto de um velório. aí, vendemos também serviços de cremação e aproveitamos o calor.

A esta altura, já se formava ao redor da mesa uma grande audiência. Etilicamente embalados, todos riam do non-sense...

- Como o processo de cremação deixa resíduos, montamos também uma lojinha de lembranças. Chaveirinhos com pedacinhos de ossos, com os dizeres "Estive no velório de Fulano, e lembrei-me de você!"

Os amigos, cada um morando em uma cidade, não se reuniram novamente. Passados mais de dez anos, quando se falam, não conseguem deixar de falar nesse momento empreendedor. Os garçons e vários dos fregueses entraram na brincadeira, que se estendou pela noite afora.

Ah, a idéia, infelizmente, não prosperou.

2 comentários:

  1. Voce esqueceu que junto também íamos montar uma sauna, e entre outras coisas uma lavanderia para aproveitar a caldeira. Não diria que a idéia nãos prosperou, diria que está - como dizem os analistas - em stand by aguardando capital.
    dig

    ResponderExcluir