sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Encuanto iço, em Brazilha...

Clichê:

O Congresso Nacional contratou o Seu Creisson. Felissidades a ele...


Seguro-Desemprego
Já no Governo do Distrito Federal, o esforço é para aumentar o desemprego. Foi demitido, por decreto, devidamente publicado no Diário Oficial, o Gerúndio. Isso mesmo, o Gerúndio, com maiúscula.
O governador José Arruda cansou de estar ouvindo os argumentos de seus comandados e esteve contatando que há um emprego indevido do Gerúndio. No país da piada pronta, acabou com o emprego indevido: demitiu-o.

As conseqüências serão inevitáveis. Os sindicatos estarão entrando com uma ação na justiça trabalhista para o governo estar pagando os direitos trabalhistas. O Gerúndio vai estar dando uma entrevista para Luciana Gimenez, para estar falando dos problemas que vai estar enfrentando. O jornal Nacional vai estar fazendo uma matéria especial com os desempregados por questões políticas.

A G Magazine vai estar convidando o Gerúndio para estar mostrando seus atributos em suas páginas.

E nada vai estar mudando, porque misturou-se comédia com autoritarismo. O governador fez um trocadilho (oficial, via Diário Oficial) com o emprego indevido, e mostrou que algumas coisas pretende-se que acabem por decreto.

A " invasão" dessa forma de comunicação acontece por um vácuo cultural. Ele ocupou um espaço na comunicação que a educação continuada deveria preencher. Em não sendo assim, o gerundismo vai estar imperando. Essa moda começou ainda antes da metade dos anos 90, e agora grassa feito erva daninha, segundo puristas. Mas, deselegante ou não, é uma forma de comunicação validada pelo povo, a utilização comprova.

Pena que as medidas "contra-culturais" sejam deboche e autoritarismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário