domingo, 15 de julho de 2007

Jogos Panamericanos

Lula foi vaiado na abertura dos Jogos Panamericanos. Mas está com uma aprovação recorde, segundo vários institutos de pesquisa. O que isto quer dizer?
  • que o público dos jogos não se beneficia dos bolsas-esmolas que o governo dá e não tem porquê aprovar Lula;
  • que o público veio de avião;
  • que o público achou caros os ingressos, e não está nem aí para o fato de que as obras do Pan custaram 10 vezes mais que o orçado;
  • que o público, na verdade, era composto por claques contratadas pela oposição para vaiar Lula;
  • que ninguém que estava lá jamais teve boi para vender;
  • que o público achou que tratava-se de outro, não de Lula;
  • que Lula não sabia que o público estava lá;
  • que as vaias não eram para Lula, mas para qualquer outro que aparecesse para levar a culpa;
  • que nunca antes neste país um presidente foi vaiado na abertura dos jogos Panamericanos;
  • que a Marta não é mais ouvida, sexualmente falando.

Lula desistiu de discursar.Magoou. O público do Rio, entretanto, deveria tê-lo saudado. Foram destinados mais de mil viaturas para a segurança do Pan, além de 600 câmeras de vigilância, equipamentos de comunicação digital, armas, etc. Os atletas devem estar com péssima reputação, pois antes dos jogos os equipamentos não foram disponibilizados. Ou alguém acordou, acreditando, sim, que o Rio de Janeiro precisa de maior aparelhamento de segurança. Discussões inúteis, já que os equipamentos agora estão lá (dizem as notícias que 75% deles vão permanecer depois dos jogos).

E as emissoras de TV já começaram com aquele ufanismo chauvinista (perdão pelo pleonasmo, mas é assim mesmo que estão as TVs). Os atletas são heróis, a festa é a maior das Américas, etc, etc. Enquanto isto, aquelas notícias dos herdeiros do Aqui, Agora ficam fora de foco, como se merecessem estar em focos nos dias normais.

Enfim, assunto para vários dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário