sexta-feira, 1 de junho de 2007

Túnel do Tempo

Nas raras vezes em que saio para dançar, pessoas perguntam sobre meu modo de dançar. Pois bem, esse jeito old fashioned (o francês diria démodé, o piegas diria anacrônico), "peguei"-o ainda na juventude, em que dançar era sem compromisso, e todos dançavam. Tínhamos uma turma, que se reunia aos domingos, para treinar as danças com que nos exibíamos nas sextas e sábados, pelas madrugadas afora. Era um espetáculo, ver uma turma de 16 a 26 pessoas, em fila, dançando absolutamente igual nas discotecas da vida. E, pela dança, sempre tínhamos ingresso VIP para as mais badaladas disco da cidade. E, assim, íamos afinando nosso balanço.

Nosso grande guru, oráculo de nossas movimentações, John Travolta. Como abaixo.



E, interessante notar, como a vida do personagem de Travolta em Saturday Night Fever (Tony Manero) era muito parecida com a nossa. A preocupação com as roupas do fim-de-semana, os sapatos, as articulações...

Era uma época em que as drogas ainda não eram esse flagelo de hoje, e as únicas preocupações eram com a hora do primeiro ônibus para voltar para casa. No caminho, o obrigatório cachorro-quente, com muito catchup.

Grandes preocupações, tínhamos até tempo para namorar... Mas a vida era muito, muito mais que isto, em nossa jornada de adolescentes, que começava...

Amigos da época, nem sei onde andam. Viagens, jogos, farras... Muitas lembranças, muitas...
Mas, sem dúvida, foram as músicas que marcaram.

Como esta:


Nenhum comentário:

Postar um comentário