domingo, 3 de junho de 2007

Proálcool, lembra?

Nos anos 70, existiu o ProÁlcool, desenvolvido como resposta à crise do petróleo. Seu slogan era: Carro a álcool, você ainda vai ter um. Anos depois, já na segunda metade dos anos 80, com a crise da produção, era muito difícil achar álcool nas bombas dos postos. Donos de carros a álcool tinham de deixar seus carros na garagem por falta do combustível. Aí surgiu o novo lema: Carro a álcool, você ainda vai vender o seu...

Hoje, volta com força total o álcool como resposta aos problemas ambientais. O Brasil está na frente, por causa da experiência pioneira. Jurei, no auge da crise do álcool, nunca mais comprar um carro a álcool. Não dou o braço a torcer: será um flex, no mínimo.

O caso é o seguinte: o PróÁlcool foi abandonado na época. Por diversos problemas. E agora é salvação da lavoura (sem trocadilho). O Brasil vai participar da próxima reunião do G-8 (convidado) e vai pautar o assunto. Por causa de um programa abandonado e desengavetado.

O Brasil é pródigo em criatividade e inventividade. O lendário "jeitinho brasileiro" é a mais pura expressão disto.
Há alguns anos, numa Comdex em Los Angeles, numa exposição de um fabricante de equipamentos de comunicação, um amigo levantou-se para discordar da informação do limite possível de conexão do equipamento. O fabricante, educadamente, lembrou-o disso: ela era o fabricante. Ele sabia e conhecia os limites do seu equipamento. E o nosso amigo foi lá explicar como, o que deixou todo mundo embasbacado. Principalmente o fabricante.
Era, claro. uma gambiarra. Institucionalizada. Não só dava certo como era estável e confiável. Um jeitinho brasileiro.

A institucionalização da inventividade brasileira pode representar um salto de qualidade para nossas empresas. Essas experiências como a do álcool, bem administradas, com políticas sérias e gerenciamento adequado, poderiam representar hoje uma liderança mais que emergente, mas hegemônica.

Acho que isto seria uma conseqüência de nossa política de educação.

Criatividade e você, tudo a ver...

Nenhum comentário:

Postar um comentário