quarta-feira, 27 de junho de 2007

Anacronismos

Ainda sobre o senado:

  • por que é mesmo que o mandato de um senador dura oito anos, contra quatro do deputado?
  • por que é mesmo que o senador tem um suplente que não foi votado?
  • por que é mesmo que o Brasil tem dois senadores por estado, independentemente do número de eleitores que ele representa? A medida faz com que o voto de um estado populoso (como São Paulo) tenha o mesmo peso que o de um estado de densidade populacional muito baixa (como o Amazonas).
  • por que é mesmo que as eleições são descasadas em relação aos outros cargos?
  • por que é mesmo que precisamos de um sistema bicameral?
  • por que é mesmo que o senador não precisa se licenciar para concorrer a outros cargos eletivos?
O Senado é, hoje, uma instituição anacrônica. Não paramos nunca para pensar, nós que não nos importamos muito com as coisas. Mas precisamos reavaliar as instituições. O senado inclusive.

Sua formação, suas quantidades, suas funções, seus ocupantes. As regras de elegibilidade. Tudo. Tudo...

É hora de assumirmos o controle de alguns pontos importantes de nossas vidas. O julgamento desse estamento, quando envolve seus pares, é um. É o amigo em tela, é a proteção que fala alto. Quanto se trata de desconhecidos (nós), vale a impessoalidade. Defendo a impessoalidade sempre.
Terminenos com a proteções a pares. Acabemos com as prerrogativas de legislar em causa própria, Estabeleçamos regras de conduta e de desempenho para esses senhores que têm uma função muito, muito nobre: a de estabelecer as nossas condições de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário