quarta-feira, 9 de maio de 2007

Golpe do seqüestro

Todos já sabem que está acontecendo, nem vamos mais abordar desse lado.

Mas tem algumas novidades.

Alguém liga no celular se dizendo da operadora de telefonia. Diz que seu aparelho foi clonado, ou algo do gênero. E pede que você o desligue por uma hora, por exemplo. Está aberta a possibilidade de ligaram para alguém da sua família, anunciarem o seqüestro e ninguém conseguirá achá-lo.

As autoridades estão recomendando/informando:
  • que não sejam mencionados, no celular, indicações de parentesco (ou localização). Assim, não utilizar "mãe", "papai", "nona", "casa", etc.
  • não deixar no Orkut, por exemplo, indicações semelhantes e/ou informações pessoais de contato.
  • não mencionar, no MSN, por exemplo, que você está fora, ou que não está.
  • ter alguma forma de certificar-se do paradeiro dos familiares.
  • que não se perca a calma. Tá bom, esta não é fácil. Mas o nervosismo ajuda o bandido. Ele inicia uma frase assim: "nós seqüestramos...". E a mãe, nervosa, fala "... o meu filho!". O bandido pega a deixa: "é, estamos com o ...". E a mãe: "com o Fulaninho!"... pronto, o bandido já sabe se o grito é de homem ou mulher, o nome da "vítima"... Se não fosse o nervosismo, a ansiedade, eles, bandidos, teriam um pouco mais de dificuldades.
  • há casos de duas pessoas da mesma família serem atingidas ao mesmo tempo. Liga-se no celular de um e do outro, com a mesmas ameaças.
É bom lembrar que os bandidos já estão presos. Então, nem a liberdade temem perder...

Muita calma se você for vítima de um golpe desses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário