sábado, 28 de abril de 2007

Itaipu Binacional

Tive o prazer de visitar a Itaipu Binacional. E foi uma visita muito, muito edificante.

Primeiro, pela obra da hidrelétrica. É a maior hidrelétrica do mundo, com números grandiosos. Ocupa a divisa entre Paraguai e Brasil, e serve aos dois países. Produz 25% da energia consumida no Brasil e 90% da energia consumida pelo Paraguai.
Itaipu quer dizer "pedra que canta", nome dados pelos índios a uma ilha no rio Paraná, depois engolida pelas águas.

É uma paisagem belíssima, e o cuidado com o meio ambiente impressiona.

Agora, o que me impressionou MESMO foi o aspecto empresarial. Mais precisamente, o corpo funcional da empresa.
Itaipu é uma empresa sob regime sui generis. Não se encontra outra igual. É, ao mesmo tempo, brasileira e Paraguaia. E tem um conjunto próprio de regras.
O pessoal tem um enorme orgulho da empresa e do trabalho que se faz. O grau de participação e a motivação em aprender cada vez mais é palpável no ambiente.
A pessoa que nos mostrou as instalações apresentou um conhecimento tão profundo da história da construção, do dia-a-dia da geração de energia e de aspectos técnicos da usina que eu perguntei se ela era engenheira. Não, não era. Mas sabia muito sobre tudo da usina.
Em outros pontos da empresa, várias pessoas fornecem esses mesmos dados, mostrando que todos têm um alto grau de conhecimento. A empresa se preocupa em dar satisfações aos seus funcionários e mantê-los informados sobre o que acontece por ali.
O resultado é esse alto grau de envolvimento, de interesse, esse orgulho em ser parte do empreendimento.

Já conheci muitas empresas. Autarquias, órgãos públicos, empresas privadas. Nunca me deparara com esse quadro. Os exemplo são sempre de estagnação, de falta de motivação, de falta de comprometimento. Não aqui. Aqui, embora os concursados entrem na empresa para nela aposentar, há engajamento de todos. Um belo exemplo.

Claro de problemas existem, eles me diziam quando eu destacava os aspectos acima. Realmente, é difícil, senão impossível, uma empresa sem problemas. Mas Itaipu é um belo exemplo de empreendimento que deu certo.

Espero que essa motivação e engajamento persistam pelo tempo. Eu mesmo fiquei muito orgulhoso, acho que contaminado pelo orgulho do pessoal.

Agradeço ao pessoal que nos recebeu tão bem. Uma prova bem silenciosa de que algumas coisas dão certo neste país de corrupção galopante.

Cada vez que eu acender uma luz, agora, vou lembrar de Itaipu. Vale a pena conhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário