terça-feira, 27 de março de 2007

Lula e a aprovação popular

Segundo o Datafolha, Lula está com recorde de aprovação popular: 48%, mais que Fernando Henrique em igual período de mandato.
Alguns analistas dizem que ele, quando se depara com números tão bons, escolhe não fazer nada mais, já que o povo está gostando.

Será que a presidência é isso? Resume-se ao gosto do povo, à aprovação do governante? Prioridades, problemas, urgências, nada mais existe?
E o projeto de poder de Lula resumia-se a "ser gostado"? Ser aprovado? Aqueles discursos grandiosos, mudanças, coragem, abnegação, era tudo oratória? Parece que sim. Triste povo brasileiro.
Lula tinha (acho que ainda tem tempo) tudo para ser um grande governante. Neste início de segundo mandato deu um nó na situação e na oposição. Mostrou que sua política, intuitiva ou não, pode ter sucesso.
Mas seu ego, maior, muito maior que sua capacidade administrativa, o deixará onde está. E a história deve reconduzi-lo ao seu lugar. O lugar de um presidente carismático, com grande apoio popular, e que desperdiçou oito anos do Brasil.

Pena. O Brasil continua sendo o país do futuro. Que não chega nunca...

Nenhum comentário:

Postar um comentário